terça-feira, 2 de junho de 2009

a imensidão de uma compreensão.
não alcanço outras
alçam ventos que desconheço

eu te disse desistir
para não te acompanhar nua

na troca e no jogo,
empurra e não aceita
estou longe, longe, longe

não sinto nem cheiro do tempo
que escorregou pelas mãos

sem palavras para levar na bolsa
só sobrou o chão de terra
descampado o caminho
os pés frios
os olhos húmidos,
do deserto





Por Mayara

Um comentário:

Maíra disse...

Nossa! tocou...